sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

ASTRAEUS HYGROMETRICUS


Nao são comestiveis embora sejam considerados medicinais, mas lá que são bonitos e diferentes isso são.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

BOLETUS ERYTHROPUS



Embora seja um cogumelo comestivel, muitas pessoas pensam que é venenoso pelo facto que ao ser cortado ou tocado muda de cor para um azul intenso. Convem no entanto ressalvar que este cogumelo deve ser fervido previamente durante uns 10 minutos antes de ser preparado para alimentação. A agua deve ser deitada fora.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

AGROCYBE AEGERITA


O habitat estava cheio deles embora tivessemos chegado um pouco tarde e a maior parte ja estivessem estragados. Ainda fizemos uma boa colheita e para quem já provou esta iguaria sabe que são dos cogumelos mais saborosos.

AMANITA CAESAREA

Estas foram as primeiras da época, mas foi empolgante voltar a vê-las a rebentar da terra.
Quem for servido......

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

PLEUROTHUS OSTREATUS

Estes são a primeira colheita da época. No mesmo tronco estavam estes dois exemplares e embora houvesse mais árvores da mesma espécie ao redor, não havia mais nada. Esperamos mais algum tempo a ver se começam a surgir outras espécies, especialmente a Amanita caesarea.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

AMANITA CAESAREA COM OVOS



Depois de limpas e cortadas, salteiam-se as amanitas em azeite e depois juntam-se ovos batidos. Juntam-se sal e especiarias a gosto. Estas levaram um pouco de piri-piri caseiro feito com whisky e foram o nosso jantar de hoje. Estavam deliciosas e foram feitas pelo maridão!!
Bom apetite!

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

O QUE SÃO FUNGOS



Você já ouviu falar em mofos ou bolores? Em certas condições eles ocorrem em paredes, na roupa, nos sapatos, no pão, nas frutas, etc. E em micoses? São causados por fungos. Frieiras, monilíase ("sapinho") são exemplos de micoses.

Ao reino dos fungos pertencem todos os seres conhecidos por mofos, bolores, cogumelos e leveduras. São seres vivos sem clorofila e podem ser unicelulares ou pluricelulares. Não possuem um tecido verdadeiro e suas células apresentam parede celular de quitina. A área da ciência que estuda os fungos é a micologia.

Os fungos pluricelulares geralmente apresentam filamentos microscópicos chamados hifas. Elas se entrelaçam formando uma espécie de massa, que recebe o nome de micélio. No cogumelo-de-chapéu, o micélio apresenta "abas" onde se encontram inúmeras hifas férteis, produtoras de esporos.

Os fungos podem viver de temperaturas que variam de 60 °C a -10 °C. Como heterotróficos, necessitam de alimento preexistente para a sa sobrevivência. Desenvolvem-se bem em lugares úmidos, com pouca luz e com matéria orgânica que usam para se alimentar.

A maioria deles, assim como as bactérias, obtêm alimento decompondo a matéria orgânica do corpo de organismos mortos. Alguns obtêm alimento de outros seres vivos, com os quais se associam. Assim, os fungos podem ser decompositores, parasitas ou mutualísticos.

Os decompositores (ou saprófitas) são fungos que se nutrem da matéria orgânica do corpo de organismos mortos (ou de partes que podem se destacar de um organismo, como pele, folhas e frutas que caem no solo), provocando a sua decomposição. Certos fungos, por exemplo, causam o apodrecimento de frutas ou de restos de vegetais e animais.

Os parasitas são aqueles que vivem à custa de outro ser vivo, prejudicando-o e podendo até matá-lo. Muitas doenças dos vegetais são provocadas por fungos parasitas, como aqueles que atacam as folhas do café, causando a "ferrugem do café". Nos seres humanos, podemos citar o fungo Candida albicans, que pode se instalar na boca, faringe e outros órgãos, provocando o "sapinho".

Os mutualísticos são aqueles que se associam a outros seres e ambos se beneficiam com essa associação. O líquen, por exemplo, é uma associação entre um fungo e uma alga. A alga, que tem clorofila, faz fotossíntese, produzindo alimento para ela e para o fungo. Este, por sua vez, absorve do solo água e sais minerais, que são, em parte, cedidos para a alga.

Os fungos apresentam reprodução assexuada e sexuada.

O mecanismo de reprodução dos fungos pode ser muito variado e relativamente complexo. Tomaremos como exemplo os cogumelos-de-chapéu e descreveremos sua reprodução de maneira simplificada.

Nos cogumelos-de-chapéu, os esporos são produzidos no "chapéu", que contém estruturas chamadas de esporângios, formadas por hifas férteis. Uma vez produzidos pelos esporângios, os esporos são eliminados, podendo se espalhar pela ação do vento, por exemplo. Encontrando condições favoráveis, num certo local, os esporos germinam e originam hifas que formarão um novo fungo.

A idéia mais comum que temos a respeito dos fungos é a de que eles crescem e se desenvolvem em lugares úmidos ou sobre alimentos estragados. Por isso, nunca pensamos neles como seres vivos muito importantes para a nossa vida e mesmo para o meio ambiente. Para demonstrar tal importância, vamos estudar agora alguns tipos de fungos.

Os fiomicetos podem ser aquáticos ou terrestres e unicelulares ou pluricelulares. Como exemplo de fiomicetos, podemos citar os do gênero Rhizopus, conhecidos como bolor preto do pão. A maioria dos fiomicetos, assim como dos demais grupos de fungos, vive como decompositores. Assim, contribuem para a reciclagem da matéria na natureza.

Entre os ascomicetos, podemos citar as leveduras, que são muito importantes para a produção de bebidas, como a cerveja, o vinho e o saquê, e para a fabricação de pães e bolos. No grupo dos ascomicentos, inclui-se o fungo Penicillium notatum, que produz um antibiótico poderoso e muito famoso, a penicilina.

Também chamados cogumelos, alguns fungos deste grupo são comestíveis, outros não. Há fungos tóxicos que podem até matar se ingeridos em quantidade. Apenas o conhecimento e a prática podem ajudar na identificação de um fungo tóxico ou não tóxico.
"do portalbrasil"

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

COGUMELOS QUE APARECEM NO OUTONO


Após alguns pedidos, elucidamos em que altura do ano algumas especies de cogumelos comestiveis aparecem.
Queremos contudo dizer também que algums especies que normalmente aparecem mais no Outono, também podem aparecer na Primavera e vice versa, contudo em menor numero.
COGUMELOS DO OUTONO
 - Amanitas Caesarea
 - Boletus (pinicola, edulis, aereus, aestivalis, badius, etc,)
 - Lactarius Deliciosus
 - Macrolepiotas Procera (vulgarmente conhecidos como pucaras, frades, gasalhos, etc.)
 - Tricholoma Equestre (miscaros amarelo)
 - Tricholoma portentosus (miscaro branco)
 - Russulas sp (diversas especies, mas é preciso conhecer, embora nenhuma seja mortal)
 - Agrocybe Aegerita
 - Pleurothus Ostreatus

Há mais, mas creio que estas especies já são o suficiente para apanharem e deliciarem-se com estas iguarias.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

AMANITA MUSCARIA


Embora esta espécie não seja comestível, também não é mortal. 
Trata-se de um cogumelo alucinogénio que provoca graves transtornos gastrointestinais antes da fase (dos sonhos). Alguns mais afoitos têm ido parar ao hospital, por isso recomenda-se que não brinquem com a vossa saúde.

sábado, 11 de dezembro de 2010

sábado, 27 de novembro de 2010

CONSERVA DE COGUMELOS EM AZEITE


Como prometi, aqui deixo a foto e a receita da Conserva de cogumelos em azeite. Fiz com Lactarius deliciosus e também irei fazer com Pleurothus ostreatus assim que encontrar em quantidade suficiente. Provei e gostei.



COGUMELOS EM AZEITE

800 gr de cogumelos
0,5 l de vinagre branco
0,5 l de água
2 folhas de louro
1 ramo de tomilho
1 pitada de sal
1 pimento vermelho
1 l de azeite ou óleo

1 - Limpe os cogumelos com a ajuda de um pincel ou pano húmido;
2 - Leve ao lume o vinagre, a água, as folhas de louro, o tomilho e uma pitada de sal e, quando ferver, junte os cogumelos previamente limpos e deixe ferver por 10 minutos;
3 – Abra o pimento, retire as sementes e corte em tiras;
4 – Escorra os cogumelos e coloque-os sobre um pano para escorrerem bem. Em seguida coloque-os dentro de um frasco bem como as tiras de pimento, as folhas de louro e o tomilho utilizado na preparação anterior;
5 – Encha o frasco com azeite ou óleo, feche-o bem e guarde em local seco e fresco. Dura cerca de 1 ano. Sirva como aperitivo ou saladas, carnes ou peixes grelhados.

BOM APETITE!!

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

TRICHOLOMA EQUESTRE (MÍSCARO AMARELO)




Os famosos míscaros amarelos que muita gente come, mas nós não o fazemos. ( Segundo estudos feitos em diversos países europeus, este cogumelo tem uma toxina que se vai acumulando no organismo e comida em demasia pode provocar a paralisia dos músculos... logo, o coração.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

LACTARIUS DELICIOSUS




Com esta espécie vou fazer uma conserva e amanhã deixo a receita e a foto do resultado final.
Há que ter em atenção pois existe uma espécie muito semelhante vista por cima mas por baixo é branca enquanto que esta é completamente laranja e ao passar a faca sai um líquido também laranja. Para os mais inexperientes, convém sempre verificar.
O habitat dos Lactarius deliciosus é em pinhais.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

MACROLEPIOTA PROCERA


Estas foram apanhadas hoje e bem bonitas eheh!

domingo, 14 de novembro de 2010

MACROLEPIOTA PROCERA RECHEADA


Como prometido aqui fica a receita feita com as Macrolepiotas que apanhámos.

Macrolepiotas proceras sem pé
bacon cortado em cubinhos pequenos qb
queijo flamengo qb
salsa qb
flor de sal qb
azeite qb

Depois de previamente limpos retirar os pés aos cogumelos. Disponha num tabuleiro para ir ao forno. Por cima coloque bocadinhos de bacon, queijo e salsa. Tempere com flor de sal e azeite a gosto e leve ao forno por 20 m +/-.
Acompanhámos com batatas duchaise. Além de ser um prato muito simples de confeccionar e baratinho, ficou óptimo!
Para quem experimentar: BOM APETITE!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

MACROLEPIOTA PROCERA


Esta foi a 1ª apanha desta época. Começam agora a rebentar. Amanhã vão ser o almoço e depois ponho a receita. Nham nham!!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

COGUMELOS - EM QUE ALTURA DO ANO SURGEM

Após alguns pedidos, elucidamos em que altura do ano algumas especies de cogumelos comestiveis aparecem.
Queremos contudo dizer também que algums especies que normalmente aparecem mais no Outono, também podem aparecer na Primavera e vice versa, contudo em menor numero.
COGUMELOS DO OUTONO
 - Amanitas Caesarea
 - Boletus (pinicola, edulis, aereus, aestivalis, badius, etc,)
 - Lactarius Deliciosus
 - Macrolepiotas Procera (vulgarmente conhecidos como pucaras, frades, gasalhos, etc.)
 - Tricholoma Equestre (miscaros amarelo)
 - Tricholoma portentosus (miscaro branco)
 - Russulas sp (diversas especies, mas é preciso conhecer, embora nenhuma seja mortal)
 - Agrocybe Aegerita
 - Pleurothus Ostreatus

Há mais, mas creio que estas especies já são o suficiente para apanharem e deliciarem-se com estas iguarias.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

REVUELTO DE AMANITA CAESAREA COM ESPARGOS SILVESTRES


4 Amanitas caesareas laminadas não muito finas
50 gr de secretos de porco preto previamente cozinhados
azeite qb
molho de Soja qb
flor de sal
ervas aromáticas a gosto
espargos silvestres previamente cozidos e cortados mais ou menos com 2 cm
2 ovos
batatas palha

Coloque numa frigideira o azeite e as amanitas e salteie por 8 minutos. Salpique com um pouco de molho de soja e ervas aromaticas. Misture os espargos e os secretos cortados em pedacinhos pequenos. Mexa e deixe tomar um pouco de sabor. De seguida misture a batata palha e em seguida os ovos mexidos devidamente temperados com a flor de sal. Envolva tudo muito bem e BOM APETITE!!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

AMANITA CAESAREA


Depois da chuvinha que caiu, já começaram a brotar os nossos amigos fungos. Esta espécie é considerada um excelente comestível, na opinião de alguns o melhor cogumelo.
Na época dos Imperadores romanos só eles podiam deliciar-se com esta iguaria, havendo mesmo castigos para quem fosse apanhado a consumi-los. Apanhem e deliciem-se também.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

COGUMELOS À REINO DOS FUNGOS

COGUMELOS À REINO DOS FUNGOS
Esta é uma receita adaptada do tradicional "Bacalhau à Brás" e que as pessoas Ovovegetarianistas podem comer. 
A receita é bastante semelhante à original, levando apenas algumas ervas aromáticas a gosto e em vez de bacalhau usámos cogumelos (neste caso foram os Agrocybe aegerita ).
Uma receita bastante fácil e muito saborosa e quando é feita pelo marido... sabe muito melhor ahahah!
Para quem não conhece esta espécie pode fazer com qualquer umas das que se encontram à venda nos hipermercados como por ex. Pleurothus ostreatus.
Experimentem! Bom apetite.